É possível um governo de Direita no Brasil? – politicas.info
Artigo

É possível um governo de Direita no Brasil?

Para se tornar independente do Estado, a população precisa se capacitar, não há outro caminho.

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

Um resumo simples dos termos políticos “esquerda” e “direita” é:

  • Esquerda: defende que o Estado seja o agente ativo na distribuição de renda e prestação de serviços públicos, uma vez que só o Estado trabalha para todos pois não tem interesses pessoais e sim coletivos, pátrios.
  • Direita: defende menor atuação do Estado na distribuição de renda e prestação de serviços e, por isso, busca ação do Estado apenas nas áreas vitais ao cidadão: Educação, Saúde e Segurança.

O Brasil tem hoje 35 partidos políticos e, praticamente todos eles, são de esquerda. Desde grandes partidos como o PMDB até partidos como o Partido Social Cristão, todos eles defendem atuação do Estado em todas as áreas do cotidiano brasileiro. Na saúde, a máquina pública hoje lida com canabidiol e com o saleiro na mesa do restaurante. Na Segurança, o Estado é responsável até pela contratação de porteiros para creches. Na Educação, é o MEC quem realiza o ENEM e também define até o ensino da educação sexual nas escolas públicas.

E poderia ser diferente?

Visando o resultado a curto prazo, não. O Brasil é um país pobre, grande parte da população vive na miséria. A História do Brasil começou com a escravidão, época em que a vida brasileira se resumia a desbravar e ocupar o vasto território do Brasil – enquanto a economia se baseava na exportação de commodities produzidas debaixo de chibata; foi-se a escravidão e ficou a desigualdade social em cidades cada vez mais povoadas. O Brasil não estava preparado para lidar com as necessidades de um povo improdutivo, estava acostumado a ver esse povo sobreviver de agricultura de subsistência e, os escravos, esses eram propriedade (e responsabilidade) de seus “donos”. A população negra foi literalmente abandonada. A população rural morria à míngua no campo. Convergiram todos para as cidades e o Estado não conseguiu transformar essa inércia em força produtiva; foi-se o império e a população conheceu um Estado que não concedia a seu povo o exercício do poder, estava tudo nas mãos das poderosas famílias do tempo da escravidão; o Brasil mergulhou então no governo autoritário de Vargas; Ditadura Militar; e aqui estamos nós.

Em 500 anos o brasileiro não se profissionalizou, viveu do trabalho braçal.

Depois do advento da globalização, país improdutivo não consegue participar da divisão de riquezas. Todos os países que saíram da miséria para se tornar uma nação que oferece a seu povo vida saudável e feliz, todos eles trilharam o mesmo caminho: educação e trabalho. O Brasil não tem Educação. O Trabalho no Brasil ainda não agrega valor, ainda vivemos de commodities.

Urge trilhar o caminho do desenvolvimento humano no Brasil. O único caminho que pode nos libertar dos grilhões da ignorância e proporcionar ao cidadão brasileiro a liberdade de escolher seu próprio destino. Escolher, inclusive, se tornar independente do Estado.

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Últimas Notícias

Para o Início