Assombrações do passado – politicas.info
Brasil

Assombrações do passado

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasíli

O Brasil é um país traumatizado pela Ditadura Militar. Erros e crimes cometidos por governos irresponsáveis destruíram o país sistematicamente desde o governo Getúlio (1934) até o governo Sarney (1985). No final deste período tínhamos um país em crise de segurança – rural e urbana – e crise econômica com inflação de 3 dígitos.

O governo militar, lembrado unicamente por seus atos de repressão, chegou porém não por decisão unilateral dos generais mas sim por clamor popular. O cenário de caos que dominava o Brasil após quase duas décadas de Getúlio levou a população a clamar por Ordem. Mais de meio século depois a história se repete, o governo Temer chega ao poder com o slogan “Ordem e Progresso”.

 

No dia de ontem (24), o Brasil assistiu pela TV a destruição da Esplanada dos Ministérios em um ato orquestrado por políticos que, dentro da Câmara dos Deputados, praticaram violência institucional ao dominar o plenário em uma cena típica de grêmios estudantis. Enquanto do lado de fora do Congresso mais de 35 mil pessoas  incendiavam Ministérios e agrediam a PM, do lado de dentro seus líderes impediam o trabalho legislativo e condenavam as forças policiais.

O que se vê no Brasil de hoje é a mesma estratégia comunista do século 20: a instalação do caos.

Se nos anos 60 grupos terroristas de esquerda lutavam contra as Forças Armadas para instalar no Brasil, ao invés da Ditadura Militar, a Ditadura do Proletariado, em pleno século 21 temos visto a mesma esquerda instalar o caos no Brasil rural, por meio de grupos terroristas como o MST e a Via Campesina, e no Brasil urbano, por meio de organizações criminosas como o MTST.

A sociedade brasileira tem negado que essa é a realidade do Brasil desde a redemocratização, e essa é uma sequela do trauma que a Ditadura Militar causou. A sociedade se nega a enxergar que os grupos que se intitulavam ‘defensores dos trabalhadores’ eram tão criminosos quanto os que se denominavam ‘arautos da Ordem’. Se negam a enxergar o óbvio, que a Ditadura do Proletariado teria trazido ao Brasil tantos males quanto a Ditadura Militar trouxe. O que os olhos não viram o coração não sente, e essa é a salvação da esquerda brasileira.

O caos que vimos ontem em Brasília é simplesmente a política da esquerda brasileira. Sob o ponto de vista estratégico do PT, o saldo de dois Ministérios incendiados, sete manifestantes presos e 49 feridos foi um sucesso. Não é excesso de imaginação visualizar os parlamentares do PT abrindo uma champagne à noite e brindando à revolução (hoje conhecida por “Fora Temer e Diretas Já”).

O Brasil voltou meio século em sua história e tudo o que a esquerda quer é uma segunda chance.

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Para o Início