Ao menos nas vendas de TVs, a “Black Friday” já rende mais do que o Natal – politicas.info
Tecnologia

Ao menos nas vendas de TVs, a “Black Friday” já rende mais do que o Natal

As TVs “smarts” já respondem por metade das vendas no Brasil. E continuam crescendo.

Foto: divulgação

Anos atrás, quando algumas marcas resolveram importar para o Brasil a “Black Friday”, aquela queima de estoque que, sucedendo o feriado de Ação de Graças americano, libera as prateleiras para as promoções natalinas, um nacionalismo ingênuo achou por bem criticar a iniciativa. Viam nesta mais um “americanismo” desnecessário, ou até nocivo aos costumes locais. Contudo, em recente lançamento de sua nova linha de TVs e monitores, a Philips confirmou que a data, mesmo no último final de semana, já faz de novembro um mês mais rentável do que dezembro.

Trata-se de um feito. Porque o Brasil é a segunda maior nação cristã, porque o sucesso veio em tempo recorde, porque o comércio venceu esta batalha com o brasileiro enfrentando a maior recessão de sua história. Um feito que comprova valer a pena replicar internamente ideias bem sucedidas em economias desenvolvidas.

Além de destacar a tecnologia Ambilux, que potencializa o sucesso da Ambilight expandindo ao fundo imagens exibidas em tela, a Philips aproveitou o evento para ressaltar que sua linha 2017 só apresenta modelos conectados. Em outras palavras, assim como se deu com celulares, o mundo caminha para ter exclusivamente televisores “smarts” – atualmente, com 16 milhões de unidades comercializadas, as Smart TVs já respondem por metade das vendas. E o mercado segue se expandindo.

Para conhecer os novos modelos, basta clicar aqui.

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Mais Lidas

Para o Início