Desde a tentativa de golpe de Nicolás Maduro, ao menos 21 venezuelanos morreram em protestos – politicas.info
Mundo

Desde a tentativa de golpe de Nicolás Maduro, ao menos 21 venezuelanos morreram em protestos

Enquanto manifestantes morrem nos atos, Maduro promete colocar um fuzil na mão de cada um de seus milicianos

Foto: Hugoshi

No final de março, a aparelhada Suprema Corte venezuelana acabou com a imunidade parlamentar e tomou os poderes legislativos para si. De imediato, a diplomacia das nações vizinhas acusou Nicolás Maduro de aplicar um golpe de Estado. A pressão estrangeira conseguiu reverter parte das medidas, mas aquela parece ter sido a gota d’água para o povo da Venezuela.

Pois, desde primeiro de abril, o país vem sendo tomado por protestos nada pacíficos, a grande maioria contra o projeto de ditador. Ao todo, o Ministério Público contabiliza 21 mortes, com acusações partindo de ambos os lados. O governo bolivariano culpa a oposição, que culpa o governo bolivariano.

Mas a verdade talvez não seja um mistério tão grande. Pois o discurso governista teima em afirmar que o caos atual foi forjado pelos opositores. Com hiperinflação e desabastecimento crônico atingindo o país há anos, é difícil crer que a população esteja em acordo com o discurso oficial.

Fato é que, após a onda de protestos se iniciar, Nicolás Maduro fez questão de colocar um fuzil na mão de cada um de seus milicianos.

Fonte: Zero Hora

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Para o Início