Secretário da Fazenda defendeu que a atual recessão nasceu de erros ainda do governo Lula – politicas.info
Brasil

Secretário da Fazenda defendeu que a atual recessão nasceu de erros ainda do governo Lula

“Achar que recessão vem de políticas ortodoxas é um grande erro. Veio de políticas erradas de 2007 a 2014.”

Foto: Marcos Oliveira

Mansueto Almeida não é só secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, é um dos integrantes do governo Temer que mais tenta dialogar com a opinião pública, ainda que não seja devidamente reverberado. Em 03 de abril, usou o Twitter para deixar um posicionamento claro sobre a crise econômica ainda tão forte. Segundo o economista, ela não surgiu dos últimos anos do governo Dilma Rousseff, mas de erros de planejamento ainda do segundo mandato de Lula.

Com os devidos ajustes nas abreviações usadas na rede social, segue a a intervenção na íntegra.

É impressionante alguém achar que maior desequilíbrio fiscal em um país já com grave desequilíbrio fiscal levaria a mais crescimento. Não! Alguém achar que cortes no orçamento poderiam ter sido evitados se meta de déficit fosse maior é falso. Solvência do governo é importante.

Uma pessoa achar que recessão de 2015 e 2016 vem de políticas ortodoxas é um grande erro. Essa recessão veio de políticas erradas de 2007 a 2014. Estranho alguém criticar terceirização e apoiar a indefinição jurídica que prevalece sobre o tema. Isso é ruim para segurança jurídica.

O Brasil está caminhado na direção correta. Crescer 0,5% depois de 2 anos de queda de 7% é importante. Afinal essa é a crise mais grave em cem anos. Nem na chamada década perdida, a década de 1980, a economia brasileira teve dois anos seguidos de queda do PIB.

Os erros de 2007 a 2014 foram muitos. No governo do presidente Hugo Chavez, a pobreza caiu na Venezuela. Mas o governo criou as bases de anos de recessão que chegariam mais cedo ou mais tarde.

As reformas que já começaram com o governo Temer é a única saída para promover crescimento em bases sustentáveis. Não há mágica. Não há como com a simples edição de uma medida provisória tornar o Brasil rico. Mágica em economia nunca termina bem.

É preciso aprovar reformas. É importante persistir na agenda de reformas. Isso traz frutos, maior crescimento em bases mais sustentáveis. A reforma da previdência é essencial.

Fonte: Perfil de Mansueto Almeida

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Mais Lidas

Para o Início