Revista que recebeu R$ 3 milhões da Odebrecht publicou artigo defendendo Porto de Mariel – politicas.info
Brasil

Revista que recebeu R$ 3 milhões da Odebrecht publicou artigo defendendo Porto de Mariel

Presidente Dilma Rousseff e o presidente de Cuba, Raúl Castro, durante inauguração do Porto de Mariel

Segundo Emílio Odebrecht, atendendo a pedido de Hugo Chávez, a obra em Cuba nasce após pressões de Lula sobre o BNDES

Foto: Roberto Stuckert Filho

Com a enxurrada de notícias a respeito da delação da Odebrecht, já é possível ligar alguns pontos e jogar alguma luz em passagens tão obscuras dos governos Lula e Dilma Rousseff. A Veja, por exemplo, destacou que, segundo Emílio Odebrecht, um telefonema de Hugo Chávez ao ex-presidente cobrou-lhe investimento brasileiro no Porto de Mariel, em Cuba. O Globo preferiu ressaltar, no entanto, que o petista converteu o pedido em pressão sobre o BNDES.

Trata-se do mesmo porto que, segundo colunista da Folha, teria sido um golaço da gestão Dilma. A Carta Capital, por sua vez, dedicou todo um artigo a explicar o porquê de o país ter acertado ao entrar no negócio. De acordo com o articulista, “o investimento no Porto de Mariel amplia o alcance do comércio e a área de influência do Brasil“.

Mas, em depoimento à Lava Jato, Emílio explicou que nada tinha a ver com comércio exterior, e sim com uma jogada meramente política do finado bolivariano:

“Para Chávez, interessava a medida, porque ele tinha determinado esse antagonismo com os Estados Unidos. Determinadas eminências pardas eram fundamentais. Foi muito mais uma estratégia de fortalecimento dele, de contraponto para ele, do que propriamente dito ideológico.”

A Carta Capital é a revista que, a pedido de Lula, teria recebido R$ 3 milhões da Odebrecht. Quanto à Folha, trata-se do jornal paulistano que, segundo Renan Calheiros, chegou a ceder a pressões do governo Dilma durante a cobertura do impeachment que a cassaria.

Essa graça em benefício do então presidente venezuelano teria usado US$ 800 milhões dos recursos do povo brasileiro. Na cotação atual, a cifra supera os R$ 2,5 bilhões. Na ocasião do lançamento, o PSDB alertou que as gestões petistas gastavam 15 vezes mais com o porto cubano do que com estruturas nacionais. Mas só em mais 10 anos o eleitor poderá finalmente entender o que aconteceu, pois o petismo impôs sigilo sob o acordo até 2027.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: Carta Capital

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Emilio Odebrecht perguntou por que só agora a imprensa bate na corrupção. Bem… – Políticas.Info

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Últimas Notícias

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início