Há 27 meses o índice de desemprego no Brasil não sofre qualquer queda – politicas.info
Brasil

Há 27 meses o índice de desemprego no Brasil não sofre qualquer queda

Dilma Rousseff e Michel Temer na cerimônia de posse do segundo mandato.

Era perceptível que a crise atingia o emprego desde antes da reeleição de Dilma Rousseff

Brasília/DF, 01.01.2015 - Imagem por: YouTube

O gráfico abaixo resume os dados que a PNAD Contínua levanta para o IBGE desde março de 2012. Em verde, destacam-se os meses em que o desemprego sofreu queda; em vermelho, alta; em amarelo, estagnação.

Mesmo razoavelmente nova, a pesquisa permite uma leitura mais aprofundada da desocupação, uma vez que, além da atualização mensal, não se prende às seis maiores regiões metropolitanas do Brasil. Percebe-se, por exemplo, a sazonalidade da oferta de emprego, crescente até o natal, decrescente até o fim do carnaval.

Contudo, após duas temporadas dentro da normalidade, a situação parece fugir do curso natural no inverno de 2014, e desandaria de vez em 2015. Passada a reeleição de Dilma Rousseff, seriam 27 meses sem qualquer queda no índice. Os maiores saltos ocorreriam no verão de 2016, quando cada mês ampliaria em 0,7% a massa desempregada. Mas desde o início de 2014 que o gráfico parou de apresentar a queda acentuada de anos anteriores.

O governo Temer pode ainda se dar ao luxo de empurrar a culpa para a “herança maldita” da gestão anterior. Mas já passou da hora de apresentar algum resultado. É uma questão de tempo até que a desculpa não mais cole.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: PNAD Contínua

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Últimas Notícias

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início