Por todo o mandato, Dilma fez o brasileiro bancar um escritório gaúcho jamais usado por ela – politicas.info
Brasil

Por todo o mandato, Dilma fez o brasileiro bancar um escritório gaúcho jamais usado por ela

17 de março de 2016 - Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos Ministros de Estado Chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva; da Justiça, Eugênio Aragão; da Secretaria de Aviação Civil, Mauro Lopes e do Chefe de Gabinete Pessoal da Presidenta da República, Jaques Wagner

Em 2014, os gabinetes extras de Dilma Rousseff já tinham consumido mais de um milhão de reais

Foto: Lula Marques/ Agência PT

Dilma Rousseff é mineira, mas fez carreira política no Rio Grande do Sul. Quando se elegeu em 2010, reprisou os passos de Lula e triplicou os gabinetes regionais da Presidência da República. Antes, além do Palácio do Planalto, o mandatário máximo da nação só tinha escritório extra na avenida Paulista, em São Paulo. O petista criou escritórios em São Bernardo do Campo, onde residia, e Florianópolis, onde residiam os filhos. No que passou a faixa para a sucessora, desativou as estruturas. Que foram recriadas em Belo Horizonte e Porto Alegre por esta.

Em 2014, uma reportagem do Zero Hora mostrou que, passados quatro anos, os gabinetes da gestão Dilma tinham consumido mais de um milhão de reais. E que a versão gaúcha nem sequer havia sido utilizada pela presidente.

Quase um ano após o afastamento da petista via impeachment, após seis anos sem qualquer uso, o governo Temer finalmente se desfez do endereço na região Sul. Não sem antes gastar R$ 25 mil numa reforma. É grana do povo e, em Brasília, isso parece não importar tanto.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: O Globo

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início