Contra a Lava Jato, o governo Temer quer usar o argumento que “causa espécie” em Sérgio Moro – politicas.info
Brasil

Contra a Lava Jato, o governo Temer quer usar o argumento que “causa espécie” em Sérgio Moro

Brasília/DF, 11.04.2016 - Vice-presidente Michel Temer fala sobra gravação feita por ele. Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom

“Me causa espécie quem faz distinção entre a corrupção eleitoral e para enriquecimento ilícito.”

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom

O Estadão noticiou que o governo Temer não só tinha conhecimento prévio do conteúdo explosivo da delação da Odebrecht, como “preparou plano para reduzir danos“. A estratégia da Presidência da República é a mesma já explicitada em papo batido por Aécio Neves e Chico Alencar: cobrar tratamento diferenciado entre caixa dois e propina. No caso, assumindo que o primeiro seria um crime menor, merecedor de uma pena mais branda – se merecer.

Sérgio Moro discorda frontalmente do entendimento peemedebista e tucano. Em recente palestra, deixou claro que tal entendimento causa-lhe “espécie”:

“Me causa espécie quem faz distinção entre a corrupção eleitoral e para enriquecimento ilícito. A corrupção eleitoral é até mais grave, porque, no caso do enriquecimento ilícito, você coloca o dinheiro na Suíça e não prejudica mais ninguém. Agora usar dinheiro de corrupção para ganhar uma eleição vai atrapalhar mais gente.

Para um político enriquecer ilicitamente num cargo público, é preciso antes a superação de um processo eleitoral por ele ou por quem o nomeia. E é difícil acreditar que um candidato eleito com uso de caixa dois, uma vez no poder, abriria mão de práticas repugnantes. Separar os delitos é ignorar que o primeiro origina o segundo, que por sua vez realimenta o primeiro em reeleições. São diferentes, claro, mas estão intrinsecamente ligados.

Todavia, se na primeira instância, com Sérgio Moro, a ideia não teria vez, tudo pode acontecer no STF, sempre sob a alegação de que preferem não arriscar a estabilidade política do país, argumento bastante explorado no Mensalão, e que abriu a porta para um escândalo muito maior, o Petrolão.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: Estadão

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início