Apenas quatro meses após ser salvo pelo governo Temer, Renan Calheiros passou a atacá-lo – politicas.info
Brasil

Apenas quatro meses após ser salvo pelo governo Temer, Renan Calheiros passou a atacá-lo

Brasília/DF, 01.01.2015 - A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, durante cerimônia do Compromisso Constitucional, leitura do Termo de Posse e o pronunciamento no Congresso Nacional.

O senador chegou a ser afastado da Presidência do Senado, mas foi salvo no plenário do STF

Foto: Antonio Cruz

Em dezembro de 2016, e apesar do Renangate, Renan Calheiros viveu seu momento politicamente mais sufocante. Chegou a ser afastado da Presidência do Senado por decisão monocrática de Marco Aurélio Mello, mas simplesmente recusou-se a receber a notificação oficial. No 7 de dezembro, após toda uma operação governista que evitava uma explosão na já instável situação da gestão Temer, o alagoano se safou para, diferente do ocorrido em 2007, concluir o mandato à frente da casa.

Em abril de 2017, contudo, após tomar conhecimento de que seu nome vinha mal nas pesquisas, rompeu com o Governo Federal e passou a fazer severas críticas até mesmo às iniciativas mais caras ao futuro do país, como a reforma da previdência. Tudo isso para tentar renovar o mandato em 2018 e seguir curtindo a morosidade do foro privilegiado.

Entre ser salvo pelo governo Temer, e passar a atacá-lo incansavelmente, passaram-se apenas 4 meses.

Fica ao menos a lição para os futuros gestores do país.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: G1

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Últimas Notícias

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início