A meta das forças políticas é repetir contra a Lava Jato o sucesso dos ataques à Carne Fraca – politicas.info
Brasil

A meta das forças políticas é repetir contra a Lava Jato o sucesso dos ataques à Carne Fraca

E os primeiros passos já foram dados, com direito a uso de comissão voltada as relações internacionais do país

Foto: Marcos Oliveira

Como o próprio nome diz, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado deve se dedicar a assuntos pertinentes à política externa do país e à defesa nacional. Mas, presidida por Fernando Collor, um dos raros parlamentares com foro privilegiado a ser ferido por Rodrigo Janot, com Jorge Viana, do PT, como vice, viverá em 2017 uma temporada de deturpações na sua finalidade. Em outras palavras, de ataques à Lava Jato.

O próprio Partido dos Trabalhadores noticiou em seu site que a CRE será provocada a se manifestar contra o que entende por abusos da operação.

“A CRE também deverá avaliar os impactos da operação Lava Jato sobre setores estratégicos. Requião e Gleisi citam a prisão do almirante Othon Luiz Pinheiro, considerado o pai do programa nuclear brasileiro, que lançou suspeitas injustas sobre o projeto que dá ao Brasil o domínio do ciclo atômico. A operação tem paralisado e fragilizado a base industrial de defesa, ao atingir empresas essenciais nesse setor.”

A intenção parece bem óbvia: repetir no Brasil o feito italiano contra a Mãos Limpas, que virou a opinião pública contra os promotores, abrindo caminho para Silvio Berlusconi chegar ao poder. Em verdade, é o que tentam, sem sucesso, desde o início. Mas o resultado rápido e eficaz atingido contra a operação Carne Fraca animou Brasília, que já trabalha para desengavetar o projeto contra “abuso de autoridade”, aquele mesmo que Sérgio Moro em pessoa disse ter sido proposto para enfraquecer o trabalho da Justiça.

É um movimento perigoso porque, na hora de fazer a coisa errada, o Congresso se mostra incansável. Quanto ao brasileiro, já dá mostras de estafa, vide o baixo comparecimento ao protesto agendado para o último 26 de março de 2017.

Ou a Lava Jato agiliza os trabalhos requentando o clima a favor dela, ou fatalmente Brasília vencerá essa guerra.

Fonte: Site oficial do Partido dos Trabalhadores

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Mais Lidas

Para o Início