A imprensa se confundiu: a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo NÃO veio de Maria Thereza – politicas.info
Brasil

A imprensa se confundiu: a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo NÃO veio de Maria Thereza

Brasília/DF, 27.10.2015 - Posse da ministra Maria Thereza de Assis Moura. Imagem: Jonas Pereira.

A ministra do STJ tomou uma decisão técnica e tem sido atacada desde então

Foto: Jonas Pereira

Nos últimos dias, parte da imprensa dedicou suas chamadas ao caso Adriana Ancelmo, que conseguiu o privilégio de cumprir prisão domiciliar para cuidar dos filhos. O alvo principal tem sido Maria Thereza de Assis Moura. Segundo a Folha de S.Paulo, a ministra do STJ “estava em Paris quando autorizou Adriana Ancelmo, a ex-primeira-dama do Rio, a migrar de Bangu para a prisão domiciliar“. Luislinda Valois, ministra dos Direitos Humanos, defendeu que “esse tipo de decisão seja estendido a todas as detentas na mesma situação“. A coluna do Estadão lembrou que Maria Thereza “negou um pedido feito no ano passado pela defesa de uma mulher – mãe de duas crianças – presa em flagrante com porte de drogas“.

O problema? Maria Thereza de Assis Moura NÃO autorizou a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. É o que explica Felipe Recondo. A ministra apenas decidiu que “conforme a jurisprudência do STJ, o Ministério Público não poderia ter pedido ao Tribunal Regional Federal no Rio de Janeiro a manutenção de Adriana Ancelmo em regime fechado usando um mandado de segurança“.

Quem concedeu o benefício da prisão domiciliar a Adriana Ancelmo? O juiz Marcelo Bretas, cuja decisão foi ressuscitada após a queda do mandado de segurança contra Adriana Ancelmo. O imbróglio está muito bem detalhado no Jota, portal que se especializa na cobertura do poder judiciário.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: Jota

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Mais Lidas

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início