Sérgio Moro e Deltan Dallagnol têm na Lava Jato algo que a Mãos Limpas não tinha: a internet – politicas.info
Artigo

Sérgio Moro e Deltan Dallagnol têm na Lava Jato algo que a Mãos Limpas não tinha: a internet

O juiz federal Sérgio Fernando Moro concede entrevista.

Por mais que tenha imposto um novo padrão de investigação, a Mãos Limpas foi derrotada pela máquina de propaganda do governo italiano. No Brasil, a internet segue protegendo a Lava Jato.

Foto: Marcos Oliveira

Antonio Di Pietro está para a Itália como Sérgio Moro está para o Brasil. O primeiro coordenou a operação Mãos Limpas, que serviu de inspiração para a Lava Jato. Há tempos, circula na web um artigo assinado pelo juiz brasileiro delineando essa relação. Trata-se de uma leitura simples e rápida, indicada a qualquer interessado em entender o diferencial dessas para outras operações.

Contudo, o material escrito por Moro peca ao tratar a Mãos Limpas como um sucesso de poucas ressalvas. Em recente entrevista ao Estadão, Di Pietro surgiu como um servidor público ainda perseguido pelas forças políticas que levaram Berlusconi ao poder, jogando um balde de água fria em toda a investigação. O magistrado alerta para um momento que parece se reprisar na Lava Jato, quando os principais investigados usam os artifícios que restam para alterar leis e jogar o discurso contra os procuradores.

A preocupação é válida e o alerta deve ser absorvido por todos os envolvidos, desde os agentes federais aos próprios entusiastas da operação. Mas a Lava Jato possui algo que a Mãos Limpas não possuía nos anos noventa: a internet.

No Brasil, forças políticas, em especial as de esquerda, aparelharam basicamente qualquer setor que concentre formadores de opinião: imprensa, professores, movimento estudantil, sindicatos e a classe artística como um todo. Mas não conseguiram controlar a internet como gostariam. Sim, há ainda um exército de blogs e bots acionáveis nos momentos-chave. Mas todos esses cobram um preço por sua existência e nem sempre há grana em caixa para ativá-los.

Resultado? É na internet que as mentiras dessa militância, ou mesmo do governo, são desmascaradas. É na internet que as maiores manifestações são convocadas. É na internet que se protege a imagem de Deltan Dallagnol e sua trupe da máquina de propaganda estatal.

Não é uma guerra fácil e ela está longe de ser vencida. Mas, por mais que a milésima repetição de uma mentira a transforme em verdade, basta apresentar a realidade para que todo aquele trabalho sujo suma pelo ralo.

Se os corruptos brasileiros quiserem de fato melar a Lava Jato, precisarão ser bem mais hábeis que os corruptos italianos. Mas, até aqui, quem tem 90% de aprovação popular é Sérgio Moro.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Mais Lidas

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início