Quão tirano era Fidel Castro? Ele propôs um ataque nuclear, mas os soviéticos o ignoraram – politicas.info
Acervo

Quão tirano era Fidel Castro? Ele propôs um ataque nuclear, mas os soviéticos o ignoraram

Fidel Castro

No Brasil, contudo, a imprensa vive retratando-o como um humanista

Foto: Biblioteca do Congresso

A Crise dos Mísseis ocorreu entre 16 e 28 de outubro de 1962. E terminou com uma promessa americana aos soviéticos de não atacar a ilha cubana, tomada por comunistas que abriram as fronteiras para que a URSS apontasse bombas nucleares contra os Estados Unidos da América.

Ao término do conflito, Fidel Castro escreveu para Nikita Khrushchev, que respondeu-lhe em hábeis dois dias. O texto pode ser lido na PBS. Nele, percebe-se a insanidade do ditador cubano, que propôs um ataque nuclear contra o inimigo quando o conflito já caminhava para uma solução.

“No seu telegrama de 27 de outubro, você propôs que nós fôssemos os primeiros a realizar um ataque nuclear contra o território inimigo. Naturalmente, você entende aonde isso nos levaria. Isso não seria um simples ataque, mas o início de um guerra termonuclear mundial.

Caro camarada Fidel Castro, acho a sua ideia equivocada, ainda que entenda as suas razões.”

Quão tirano era Fidel Castro? Ele quis destruir o mundo.

Está curtindo o Politicas.Info? Gostaria de ajudar a manter este projeto no ar? Basta clicar aqui e fazer uma doação de qualquer valor.

Fonte: PBS

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Últimas Notícias

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início