O dia que Lula pediu desculpas pelo Mensalão – politicas.info
Acervo

O dia que Lula pediu desculpas pelo Mensalão

Era 12 de agosto de 2005. Na Granja do Torto, ao vivo para todo o país, Lula desejou uma tarde boa aos amigos e amigas, e, como era hábito, iniciou o discurso enumerando os feitos de sua gestão. Ao citar a palavras “companheiros”, contudo, entrou no tema que justificava o pronunciamento. O Mensalão estava em todos os jornais matando o petismo de vergonha, afinal, este chegara ao poder hasteando a bandeira da ética.

O presidente recordaria o fato: “Em 1980, no início da redemocratização decidi criar um partido novo que viesse para mudar as práticas políticas, moralizá-las e tornar cada vez mais limpa a disputa eleitoral no nosso país“. Na sequência, estabeleceria que tudo havia sido feito à revelia do comando da nação: “Eu me sinto traído. Traído por práticas inaceitáveis das quais nunca tive conhecimento“. Aquilo não podia ficar assim: “É necessário punir corruptos e corruptores“.

Já próximo ao final, viria o parágrafo mais marcante, reprisado abaixo na íntegra:

“Queria, neste final, dizer ao povo brasileiro que eu não tenho nenhuma vergonha de dizer ao povo brasileiro que nós temos que pedir desculpas. O PT tem que pedir desculpas. O governo, onde errou, tem que pedir desculpas, porque o povo brasileiro, que tem esperança, que acredita no Brasil e que sonha com um Brasil com economia forte, com crescimento econômico e distribuição de renda, não pode, em momento algum, estar satisfeito com a situação que o nosso país está vivendo.”

Hoje, a Lava Jato caminha para provar que tudo não passou de um enorme espetáculo de cinismo. Se, diantes das câmeras, o petismo desculpava-se pelo Mensalão, nos bastidores, substituía o esquema pelo Petrolão, elevando as cifras milionárias à casa dos bilhões.

Fonte: Veja

Clique para comentar

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Últimas Notícias

Para o Início