A clássica entrevista de Alexandre Garcia com o último presidente da ditadura militar – politicas.info
Acervo

A clássica entrevista de Alexandre Garcia com o último presidente da ditadura militar

O opositor Tancredo Neves já havia sido eleito, mas ainda não tinha adoecido. Neste contexto, João Figueiredo concedeu uma rara entrevista exclusiva. Alexandre Garcia não fez questão de esconder que o tinha por amigo. E, em tom elogioso, passou a limpo os feitos e defeitos dos seis anos de mandato do último ditador do regime militar.

Sempre polêmico e esbanjando uma rara autenticidade para o cargo que exercia, Figueiredo conclui os 35 minutos de conversa sem um único sorriso. Se, por um lado, podia apresentar a anistia e a transição para a democracia como grandes conquistas, por outro, lamentava a queda do AI-5, o que limitou-lhe os poderes substancialmente.

O papo foi marcado por insinuações de que as forças civis eram as que mais dificultavam os trabalhos em Brasília, e por reclamações da atuação da imprensa, sempre crítica ao governo Federal, o que não a impedia de pedir socorro financeiro ao presidente em pessoa. Ao final, ele repetiu o pedido mais curto e direto que fez ao povo: “Me esqueçam!”

Ao que tudo indica, a opinião pública realmente o esqueceu. Mas isso nunca faz bem à história.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: O dia em que Figueiredo teria mandado Roberto Marinho "tomar no..." | Implicante.Org

Envie-nos uma pauta, esclareça sua dúvida ou corrija/acrescente informações:

Mais Lidas

Liberdade, Capitalismo & Democracia.

Copyright © 2015 - ÁpyusCom

Para o Início